Ótimas descobertas em 2020!


Hoje comentarei alguns excelentes álbuns lançados este ano, raridades e mais alguns de bônus! Tem recomendações para todos os gostos, então pega caneta e papel!


The Night Flight Orchestra

Uma das melhores bandas que descobri em 2018, como dito nesse post aqui, essa banda sueca é como se fosse legitimamente dos anos 80! Se você gosta de disco music, aquelas músicas mais pop do Kiss como ''I was made for loving you'', Abba, e toda aquela farofinha oitentista com aquelas melodias grudentas, essa banda é pra você!

Nesse ano de 2020, eles lançaram o mais recente ''Aeromantic'', e eles frisaram ainda mais as melodias pegajosas, como a ''Divinyls'', ''if tonight is our only chance'', ''curves'' e a ''transmissions''. Muitas músicas tiveram um pop mais puxado para o Elton John também, mas sem ir demais para os anos setenta (como a ''Golden Swansdown''). Os sintetizadores sempre marcam presença, dando uma cara mais ''futurística'', ''space-rock''. Tem bastante drama, mas é daquele jeito festivo, vários momentos ficam exagerado, cantados com mais ênfase e em notas agudas. Mas dá uma cara de épico. Parece canções que eram os hits das rádios dos anos oitenta.

Gostei bastante desse novo disco, por justamente focarem no que eles sabem fazer de melhor; músicas festivas com um toque de emoção. Se essa é sua praia, ouça e tire suas conclusões! 


Sepultura

E já que citei um disco recente de 2020, uma banda que também lançou trabalho novo esse ano e que ainda continua sendo motivo de orgulho nacional para nós brasileiros, é o Sepultura com o álbum ''Quadra''.

Depois da porrada sonora que foi o até então último disco ''Machine Messiah'', que inclusive, é maravilhoso, nesse mais recente, eles conseguiram se superar ainda mais. O Derrick (vocalista) está cantando ainda melhor, testando novas abordagens; o Andreas Kisser (guitarrista) está ainda mais afiado, pegando ritmos brasileiros e transformando em algo assustadoramente pesado; o Eloy Casagrande (baterista) continua um monstro nas viradas e transições, tecnicamente impecável; e o Paulo (baixista)  não tem um papel de destaque, mas acompanha a banda muito bem no disco - quero só ver como ele vai se virar pra tocar ao vivo, já que ele mesmo declarou numa entrevista que não decorou os acordes, já que eles estão ainda mais difíceis.

O disco fala sobre as pessoas que vivem em seus próprios mundinhos, ou melhor dizendo, em suas próprias quadras, bolhas, isolados muitas vezes da realidade. Depois que o Corona Vírus chegou no Brasil, esse disco ficou ainda mais relevante, quase que uma profecia, mas ainda continua sendo esse soco na cara pela qual ele foi pensado desde o inicio, antes dessa doença chegar. Independentemente de qualquer coisa, esse disco é o mais importante do ano disparado, tanto pela mensagem atualizadíssima, quanto pela técnica que está assombrosa de impecável, extremamente perfeccionista eu diria. 

É de arrepiar. Tenho muito orgulho da história do Sepultura e do que ele continua construindo! 


Kills Birds

Nascida em Los Angeles por volta de 2017, Kills Birds é uma das melhores bandas novas que merecia mais atenção, por isso faço um apelo a você: PELO AMOR DE DEUS, OUÇA ESSA BANDA, NUNCA TE PEDI NADA!

Se você gosta de Pixies, Pj Harvey, L7, Sonic Youth, os discos solos da Kim Gordon - que inclusive, até ela já se declarou fã da banda - ouça Kills Birds! Tem um pouco de punk, mas grande parte do tempo vai mais para o lado do post-punk, rock alternativo dos anos noventa.

Por enquanto a banda só tem um disco, que é do ano passado, e tem só 26 minutos ao todo, ou seja, as canções passam voando, deguste com atenção, mas sem moderação, Kills Birds merece ser ouvida várias vezes. Incrivelmente atmosférico, enérgico, o disco tem uma autenticidade que faz falta nas bandas novas, uma loucura não fabricada, sem aquele ar de ''plástico'', entende? Transparece bastante verdade, não dá pra saber pra onde a melodia vai, se vai ficar mais suave ou explosiva, isso deixa bastante criativo e original,  característica brilhante advinda do Pixies e que eles utilizam bem.

Amo demais todas as músicas, me tornei fã de carteirinha instantaneamente!



As Diabatz

Já pensou como seria uma banda de psychobilly formada apenas com mulheres? e ainda no Brasil? não, eu não estou louca, essa banda existe e se chama ''As Diabatz'' - um trocadilho com diabetes, dançarinas do diabo e morcegos (batz), uma mistureba de inglês com português. Atualmente somente uma integrante mora no brasil, enquanto as demais moram fora do país. Apesar da distancia, o trio de meninas se encontram  para festivais internacionais, e shows por toda parte do mundo.

Em 2006, as três perceberam o amor mútuo por psychobilly, resolveram montar uma banda, já que alias, existem pouquíssimas bandas femininas, ainda mais nesse estilo. Aos poucos o grupo foi conquistando o respeito e espaço nesse meio tão masculino e pouco valorizado.

Essa banda é a prova que o Brasil tem ótimos músicos que estão no underground, fazendo tão bem e até melhores que os gringos, inclusive mulheres com um ótimo gosto e repertório! Então, por favor, faça a sua parte, ouça e espalhe a notícia que o rock não morreu, e está bem longe disso acontecer. Larga de preguiça e ouça!


Em breve, a parte 02 desse post...

Comentários